Home / Noticias / Caíque agradece o apoio do elenco e revela a mensagem de Cássio

Caíque agradece o apoio do elenco e revela a mensagem de Cássio

O goleiro Caíque França deixou o gramado aclamado pela torcida corintiana presente na vitória do Corinthians por 1 a 0 sobre o Avaí, na noite deste sábado, mas não parecia ter carregado tanta pressão por sustentar uma defesa intacta em um jogo decisivo para as aspirações de título do Campeonato Brasileiro. Com o mesmo semblante calmo que se apresenta durante os treinos, agradeceu os cumprimentos dos amigos e o incentivo de Cássio, titular da posição.

mais informações

  • Caíque revela a mensagem de Cássio e celebra sequência sem ser vazado

  • Sem titulares, o Corinthians afasta quarto goleiro por indisciplina

  • Com duas partidas oficiais no ano, Caíque tem a confiança de colegas

  • Sem Jô e Cássio, o Corinthians recebe o Avaí na reta final do campeonato

  • Histórico e treinamentos: por que a estréia de Walter em 2017 não está preocupado com Timão

“Estou trabalhando sério. Pude fazer um grande jogo e estou preparado para quarta-feira, sim. Fico feliz de ter passado por uma boa impressão a todos”, disse o jovem de 22 anos, negando que vá perder noites de sono até o jogo de quarta-feira, contra o Fluminense, também no estádio de Itaquera.

“A gente está com vontade, mas tem que descansar. Eu acho que eu posso dormir normal”, disse o jogador, que disse ter sido surpreendido com a separação de seu companheiro Matheus Vidotto. “Não teve um acontecimento, fiquei sabendo mais ou menos hoje do que aconteceu, mas não estou por dentro disso”, despistou, assim como a maioria dos envolvidos no caso.

O rosto de Caíque apenas abriu um sorriso quando lhe perguntou se Casio, ao serviço da Seleção Brasileira, havia feito contato com ele antes da partida. Visto como um dos mais esperançosa dos jovens no elenco, o camisa 12 fez questão de, diretamente de Londres, passar confiança ao atleta.

“Claro, evidente, Casio, me deu força, me desejou sorte e disse que era só eu ir tranquilo que tudo ia sair bem. É um cara sensacional”, resumiu Caíque, tão seguro que nem precisou de agradecer a intervenção de Fagner no último lance da partida, quando o Maurinho dominou a bola na área e foi travado pelo lateral. “Sinceramente, eu acho que eu podia calar essa bola, não ia ser gol”, garantiu.

Gazeta Esportiva
Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários

Sobre

Veja também

Descubra como é a vida em Portugal e descubra se morar lá vale a pena

Descubra como é a vida em Portugal e descubra se lá viver vale a pena

A facilidade e proximidade com a língua, além da intensa ligação histórica, fizeram com que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *